O outro lado do livro – Lançamento de “Oficina da Palavra”

O outro lado do livro - Lançamento de "Oficina da Palavra"Brandon Redfern / reprodução

Na próxima segunda, dia 5 de dezembro, nós do Pra Ler estaremos na Biblioteca Estadual Luiz de Bessa para acompanhar o lançamento do livro “Oficina da Palavra”. É claro que a gente costuma aparecer em alguns eventos literários, entrevistar escritores, pegar algumas dicas, gravar leituras… Mas dessa vez o motivo é outro. Um dos autores que assinam a obra a gente conhece bem.

O Victor Vieira, integrante aqui do Pra Ler, participou, junto com outros autores, de oficinas de criação literária no espaço cultural Letras e Ponto. O fruto desses encontros será lançado na forma de livro no próximo dia 5, na Biblioteca Estadual Luiz de Bessa, a partir das 19 horas. 

A escritora Dagmar Braga – finalista do Prêmio Jabuti em 2009 – é a responsável por costurar as 62 criações presentes na obra. Ela mantém o Letras e Ponto e coordena as oficinas há mais de 20 anos. Os encontros são abertos a qualquer interessado e o objetivo é escrever a partir da memória, da imaginação, da observação e da intertextualidade. O esforço de edição também é conjunto. Um tempo fica reservado para a leitura coletiva e todos têm a oportunidade de palpitar no texto do colega. O espaço cultural ainda acolhe outras atividades: saraus, debates, palestras, mostras e apresentações.

 “Oficina da palavra” é a segunda antologia publicada pelo Letras e Ponto. Para Ronaldo Simões Coelho, autor mineiro com mais de 50 títulos, o novo livro oferece ao leitor um cardápio de fazer inveja a qualquer chef. “Do riso à lágrima, da curiosidade ao alívio, do querer mais à releitura, tudo aliado à vontade de recomendar aos amigos, parentes e aos conhecidos que procurem conhecer esses pratos servidos por autores plenos de delicados sabores”, comenta o escritor.

Estaremos lá para conhecer esse prato cheio e recomendamos o cardápio! Então aí fica o nosso convite:





Julia Marques

Julia Marques

Quando era bem pequena resolvi escrever um livro. Era a história de um barquinho que perdeu o rumo no mar. Desde então, minha relação com a literatura vem em ondas: às vezes bate forte, sacudindo tudo. Outras vezes sossega. Encontrei no Pra Ler o sopro para essa aventura. Meu barquinho infantil segue cambaleando por esse mar de histórias, personagens, e cenários. Talvez um dia ele aviste um porto.
Julia Marques