Os 10+ do The New York Times

Os 10+ do The New York Timeskaboompics / reprodução

O final de um ano é sempre marcado pelas listas de “melhores alguma coisa”. Quem já liberou a tradicional lista dos livros de 2011 foi o jornal The New York Times. No dia 21 de novembro foram eleitos os 100 livros mais notáveis de 2011, sendo 50 de ficção e 50 de não ficção (a lista completa você pode ver aqui). Mas quais desses eram realmente os melhores, de acordo com o jornal? Dessa lista anterior foram escolhidos os 10 melhores livros do ano. Na lista de ficção estão quatro livros de estreia e um livro de um autor veterano. No ranking de não ficção estão obras biografias, memórias, livros argumentativos, sobre fatos históricos e com análises científicas. Vamos ver cada um deles, em ordem alfabética. Para ver a crítica feita pelo The New York Times é só clicar nos títulos. Ficção

11/22/63 – Stephen King

Ten thousand saints – Eleanor Henderson

The art of fielding – Chad Harbach

The tiger’s wife – Téa Obreth

Swamplandia! – Karen Russell

Não-ficção

A world on fire – Amanda Foreman

Arguably – Christopher Hitchens

Malcolm X – Manning Marable

The boy in the moon – Ian Brown

Thinking, fast and slow – Daniel Kahneman

Brunin Assis

Cheirei um livro pela primeira vez aos quatro anos. Aos dez já era frequentador de bibliotecas. Aos quinze comecei a consumir exemplares mais pesados. Aos vinte não conseguia mais sair de casa sem um livro. Hoje sonho em ter uma casa cheia deles, mas tenho medo de ser preso por tráfico de cultura.