Os livros do Oscar

Os livros do Oscarkaboompics / reprodução

Com o lançamento da lista de indicados para o Oscar 2012, uma coisa é clara: as adaptações de livros dominam a categoria Melhor Filme. Dos nove indicados, seis são inspirados em alguma obra literária. Somente três são roteiros originais: “A Árvore da Vida” (The Tree of Life), “O Artista” (The Artist) e “Meia Noite em Paris” (Midnight in Paris).

O líder de indicações desta edição do Oscar é “A Invenção de Hugo Cabret” (Hugo), dirigido por Martin Scorcerse. Disputando 11 categorias, incluindo Melhor Filme, Direção e Roteiro Adaptado, o longa é baseado no livro homônimo escrito pelo americano Brian Selznick, lançado em 2007 e disponível no Brasil no mesmo ano.

Quem concorre diretamente com Hugo Cabret nas categorias Melhor Filme e Melhor Roteiro Adaptado é “O Homem Que Mudou o Jogo” (Moneyball). O filme usa como base o livro Moneyball: The Art of Winning an Unfair Game, lançado em 2003 pelo autor americano e jornalista financeiro Michael Lewis. Ele também é o responsável por “Um sonho possível” (The Blind Side), adaptado para os cinemas em 2009 e que deu o Oscar de melhor atriz a Sandra Bullock. O livro ainda não foi lançado no Brasil.

Com cinco indicações, “Os Descendentes” (The Descendants) é a adaptação do primeiro livro da havaiana Kaui Hart Hemmings. O roteiro ficou a cargo do já oscarizado Alexander Payne (por “Sideways – Entre umas e outras”), que concorre novamente a uma estatueta dourada. O livro foi lançado em 2007, mas só chegou ao Brasil em 2012.

Outro filme baseado em um romance de estreia é “Histórias Cruzadas” (The Help), dirigido por Tate Taylor, que também assina o roteiro. Foram cinco anos e 60 rejeições para que Kathryn Stockett conseguisse lançar seu primeiro livro, em 2009, que figurou por muito tempo na lista dos mais vendidos do The New York Times. O livro foi lançado no Brasil em 2010 com o nome de “A resposta”.

Steven Spielberg também marca presença na lista de indicados a Melhor Filme com “Cavalo de Guerra” (War Horse). O roteiro do filme é adaptado do romance homônimo do inglês Michael Morpurgo, publicado em 1982. Antes de ir para o cinema, a história foi levada para o teatro e também para o rádio. No Brasil, o livro foi lançado pela WMF Editora em 2011.  Este livro está sendo distribuído pelo McDonalds da Inglaterra para incentivar as crianças a lerem. Para saber a história completa, é só clicar aqui.

O último filme da lista a ser inspirado em um livro é “Tão Forte, Tão Perto” (Extremely Loud and Incredibly Close), baseado no homônimo do americano Jonathan Safran Foer, lançado em 2005. É o segundo livro do autor adaptado para o cinema. O primeiro foi “Tudo está iluminado” (Everything is Illuminated), estrelado por Elijah Wood. Quem assina o roteiro de “Tão Forte, Tão Perto” é Eric Roth, vencedor do Oscar por “Forrest Gump” e indicado em outras três ocasiões (“O Informante”, “Munique” e “O Curioso Caso de Benjamin Button”). O livro foi lançado no Brasil em 2006 com o título de “Extremamente Alto e Incrivelmente Perto”.

A cerimônia do Oscar acontece no dia 26 de fevereiro. Quais as suas apostas?

Brunin Assis

Cheirei um livro pela primeira vez aos quatro anos. Aos dez já era frequentador de bibliotecas. Aos quinze comecei a consumir exemplares mais pesados. Aos vinte não conseguia mais sair de casa sem um livro. Hoje sonho em ter uma casa cheia deles, mas tenho medo de ser preso por tráfico de cultura.