Nos guardados de Pessoa

Nos guardados de PessoaRedd Angelo / unsplash

Um pedaço do multifacetado poeta português Fernando Pessoa tornou-se público ontem. Foi lançado, em Portugal, o livro “Sebastianismo e Quinto Império”, com 43 textos jamais lidos de Pessoa.

Os escritos foram encontrados pelos investigadores Pedro Sepúlveda e Jorge Uribe na famosa arca onde o escritor guardava os seus papeis manuscritos.

O sebastianismo, que perpassa grande parte da obra de Fernando Pessoa, é tema central do novo livro recém lançado. No volume, textos de gêneros variados narram a construção da nacionalidade portuguesa a partir de dois mitos fundamentais: o regresso de D. Sebastião, rei português desaparecido em 1578 em um combate; e a esperança de que Portugal se tornasse o quinto grande império da humanidade.

“Grécia, Roma, Cristandade,

Europa? os quatro se vão

Para onde vai toda idade.

Quem vem viver a verdade

Que morreu D. Sebastião?”

(Trecho do poema “Quinto Império”, de Fernando Pessoa)

Escute a reportagem de Alexandra Sofia Costa sobre esse lançamento, publicada ontem no portal de notícias português RTP.


Julia Marques

Julia Marques

Quando era bem pequena resolvi escrever um livro. Era a história de um barquinho que perdeu o rumo no mar. Desde então, minha relação com a literatura vem em ondas: às vezes bate forte, sacudindo tudo. Outras vezes sossega. Encontrei no Pra Ler o sopro para essa aventura. Meu barquinho infantil segue cambaleando por esse mar de histórias, personagens, e cenários. Talvez um dia ele aviste um porto.
Julia Marques