A regra do jogo: como são escolhidos os indicados ao Nobel de Literatura

Entenda melhor o prêmio da Academia Sueca e as suas burocracias literárias
A regra do jogo: como são escolhidos os indicados ao Nobel de LiteraturaDylan Luder / unsplash

Nobel literatura O final de fevereiro se aproxima e as atenções estão voltadas para a grande festa do cinema. Enquanto todos preparam suas apostas para o prêmio da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, não deixe de dar uma olhadinha em outra premiação, ainda mais antiga que o Oscar: o Nobel de Literatura.

O prêmio da Academia Sueca prestigia, desde 1901, os autores que tenham produzido o mais distinto trabalho através da literatura, levando em consideração toda sua obra, estilo e filosofia. Ao longo dos anos, mais de 100 autores receberam o prêmio.

Burocracias literárias
O Comitê do Nobel de Literatura, responsável por avaliar os nomeados e apresentar recomendações à Academia Sueca, envia a cada ano, em setembro, entre 600 e 700 cartas a pessoas e instituições renomadas para proporem candidatos ao prêmio. Em 2011, foi multiplicado por cinco o número de solicitações enviadas para universidades do Estados Unidos. Não obtiveram o retorno esperado mas, por outro lado, um maior número de ganhadores do Nobel da Literatura nomeou aspirantes.

A Academia Sueca, composta por 18 membros, é responsável por escolher os vencedores do prêmio. Em abril a lista de aspirantes é reduzida a 15 ou 20 nomes, considerados candidatos preliminares e, em maio, a lista dos cinco finalistas ao Nobel é determinada. Depois, é hora de avaliar as obras: de junho a agosto, os membros da Academia se dedicam a uma extensa leitura de Verão, em preparação para o mês de setembro, quando se encontrarão e discutirão a obra dos indicados. Em outubro é anunciado o grande vencedor, que deve receber mais de 50% dos votos contabilizados. Em dezembro, em cerimônia que acontece no dia 10 em Estocolmo, o vencedor leva para casa medalha e diploma.

Q.I.
Só podem concorrer ao prêmio autores que tenham recebido o “convite” do Comitê do Nobel da Literatura ou tenham sido indicados, não sendo possível nomear a si mesmo. E também não adianta pedir ajuda ao tio escritor. Só podem enviar propostas ao Prêmio Nobel:

1. Membros da Academia Sueca ou outras academias, instituições e sociedades com organização e objetivos similares;
2. Professores de literatura e linguística em Universidades;
3. Ganhadores do Nobel da Literatura;
4. Presidentes das sociedades de autores que são representativas em seus países de origem.

Quem viver verá
Os curiosos (ou os injustiçados) devem esperar um bom tempo para saber detalhes sobre o processo. Todas as etapas que envolvem as nomeações – o que inclui a lista preliminar de nomeados, os responsáveis pelas indicações, as investigações e opiniões relacionadas ao prêmio – são mantidas em sigilo por 50 anos.

Só na vontade
Quando o Nobel será verde e amarelo? Alguns brasileiros já chegaram bem perto de serem agraciados com o prêmio da literatura. Leia aqui.

Jessica Soares

As páginas amareladas, a poeira da capa, o lugar escondido no armário em que esperava por ser desbravado – a história sempre teve início antes das palavras. Nunca pisei no solo de outro planeta. Mas, na falta de naves, aviões e ônibus de viagem, embarquei nas páginas dos livros, que nunca falharam em me levar para longe.