Mangás em três dimensões

Mangás em três dimensõesDylan Luder / unsplash

Nada de animação computadorizada ou óculos coloridos. O artista japonês Yüsuke Murata fez um mangá em 3D utilizando apenas papel, caneta, dobraduras e técnicas básicas de iluminação.

A história é a continuação de outra publicação do autor (Hetappi Manga Kenkyūjo R), que conta a vida de um editor de mangás que está cansado dos baixos salários e decide escrever as próprias histórias. A continuação escrita por Murata mostra esse editor correndo atrás de um escritor que está atrasado com o seu manuscrito.

Além da técnica inusitada, a divulgação também utilizou um veículo não tradicional: o Twitter. O próprio autor mandava um tweet com um pequeno texto e o link para a imagem do mangá. Veja abaixo alguns exemplos.

No site Crunchyroll você pode ler a história completa (em japonês, com legendas em inglês).

Vimos no Update or Die

Brunin Assis

Cheirei um livro pela primeira vez aos quatro anos. Aos dez já era frequentador de bibliotecas. Aos quinze comecei a consumir exemplares mais pesados. Aos vinte não conseguia mais sair de casa sem um livro. Hoje sonho em ter uma casa cheia deles, mas tenho medo de ser preso por tráfico de cultura.