Sete gerações em Cem Anos de Solidão

Sete gerações em Cem Anos de Solidãopraler | Pra Ler

Dizem que para ler certos livros é preciso de papel e caneta na mão para fazer anotações. Isso porque a sucessão de personagens em algumas obras pode chegar a confundir até os leitores mais experientes. Cem Anos de Solidão, publicado pela primeira vez em 1967 pelo escritor colombiano Gabriel García Márquezé um desses livros que traçam relações familiares complexas entre os personagens. Ao todo são sete gerações, inúmeros Aurelianos e diversos Arcadios.

Para compreender e admirar a obra, não é preciso saber na ponta da língua quem se casou com quem e quantos filhos tiveram, mas um site de notícias chileno resolveu facilitar a vida dos leitores. O Emol lançou um infográfico em formato de livro sobre a obra. A ferramenta traz uma árvore genealógica simplificada da família Buendía, que originou toda a trama. Para completar, descrições acompanhadas de ilustrações dos personagens principais e a opinião de pessoas famosas sobre o livro.

Pra quem ainda não leu essa obra que é considerada por Pablo Neruda a melhor escrita em espanhol desde Dom Quixote, o infográfico é um bom convite. Pra quem já leu, é ótima oportunidade de recordar.

Imagens: Emol

Julia Marques

Julia Marques

Quando era bem pequena resolvi escrever um livro. Era a história de um barquinho que perdeu o rumo no mar. Desde então, minha relação com a literatura vem em ondas: às vezes bate forte, sacudindo tudo. Outras vezes sossega. Encontrei no Pra Ler o sopro para essa aventura. Meu barquinho infantil segue cambaleando por esse mar de histórias, personagens, e cenários. Talvez um dia ele aviste um porto.
Julia Marques