[Última entrevista] Stieg Larsson

Victor Vieira | Pra Ler

Quando se reuniu com um produtor sobre a chance de uma adaptação cinematográfica da trilogia Millennium, Stieg Larsson não imaginava o sucesso que viria pela frente. Era novembro de 2004. Na infância cercada de livros na casa dos avós ou mesmo durante as reportagens investigativas para a revista Expo, ser autor de best-sellers parecia um sonho distante.

Sedentário, apressado e obsessivo com os conservadores radicais. Larsson passou inúmeras horas martelando o teclado no sétimo andar de um prédio de Estocolmo, onde trabalhava. Entre lanches calóricos e três maços de cigarro por dia, dedicou dois anos à saga que o tornou famoso internacionalmente. A dupla Mikael Blomkvist e Lisbeth Salander rodou o mundo. Em 2010, a trilogia vendeu 13 milhões de cópias só nos Estados Unidos. Praticamente a mesma quantidade conquistada recentemente por Stephen King, Dan Brown, Jonh Grisham e Stephenie Meyer – se juntarmos todos.

Dizem que o quarto livro da série está na gaveta, inacabado. Se depender da namorada do escritor sueco, Eva Gabrielsson, vai continuar lá. Esse e outros mitos rondam o nome do romancista. Que ele não escreveu as histórias. Que foi envenenado por nazistas. Que simulou a própria morte.Tantos rumores que nem ele daria conta de inventar.

Naquela altura da vida, Stieg Larsson até podia desconfiar de um ataque da extrema-direita, mas não do próprio coração. Na maca, os paramédicos perguntaram a idade do paciente. “Tenho 50 anos, droga”, disse o escritor, no derradeiro resmungo.

Confira a última entrevista do autor para a Svensk Bokhandel, publicada em outubro de 2004 (em inglês).

Baseada em matéria da revista Rolling Stone. Imagem de divulgação.

 

Victor Vieira

Não leio bula de remédio. Falar isso seria exagero e estou longe de virar hipocondríaco. Mas é verdade que com as letras arrisquei quase tudo. No jornalismo, aprendi a espremer palavras para sair notícia. A ficção me ensinou a percorrer lugares na distância entre uma prateleira e outra. E escrever garante, a mim e a quem mais embarcar, novos roteiros para essas viagens.

Últimos posts por Victor Vieira (exibir todos)