Negrinho do pastoreio em HQ

Negrinho do pastoreio em HQRedd Angelo / unsplash

O quadrinista carioca André Diniz voltou sua atenção ao folclore brasileiro e adaptou a lenda do Negrinho do Pastoreio para os gibis. Em sua releitura só pra não repetir adaptar, ele pretende escapar da versão original. Segundo o autor, sua narrativa tenta mudar a imagem do Negrinho como um coitado. Na HQ, o personagem ganha novas características, como vaidade e iniciativa. Para Diniz, a ideia é não reforçar pra não ficar próximo “esforço” e “reforçar” o estereótipo do escravo submisso e castigado. Outro tema tratado é o do sincretimo religioso, que não é a tônica na história tradicional.

Os traços – que também ficaram a cargo do quadrinista – seguem a linha de outros trabalhos recentes do autor, como o Quilombo Orum-Aiê, A Cachoeira de Paulo Afonso e O Morro da Favela. Como em outros desenhos, a inspiração africana está bastante presente neste novo álbum Não sei se vale essa informação. A história é sobre o Negrinho do Pastoreio, tipo, sempre teve inspiração africana, não?. O Negrinho do Pastoreio, publicado pela editora Ygarapé, tem 64 páginas e custa 23 reais.

Informações do Omelete e da HQManiacs. Imagem de reprodução.

Victor Vieira

Não leio bula de remédio. Falar isso seria exagero e estou longe de virar hipocondríaco. Mas é verdade que com as letras arrisquei quase tudo. No jornalismo, aprendi a espremer palavras para sair notícia. A ficção me ensinou a percorrer lugares na distância entre uma prateleira e outra. E escrever garante, a mim e a quem mais embarcar, novos roteiros para essas viagens.

Últimos posts por Victor Vieira (exibir todos)