Diário de uma criança

Diário de uma criançaRedd Angelo / unsplash

Páginas em branco para serem preechidas com histórias de vida de crianças de todo canto do mundo. O projeto Encontros da escritora portuguesa Margarida Botelho reúne meninos e meninas que recebem um livro em branco, lápis, pincéis e tintas e, com liberdade de expressão, escrevem em português ou em línguas locais e ilustram a sua história. Um desses encontros inspirou Margarida a escrever o livro Eva, que mostra que a vida de duas meninas algumas vezes se assemelha e em outras é completamente diferente. Uma vive em Moçambique, a outra mora em Portugal. Agora Margarida está no Brasil para divulgar sua nova obra.

O livro tem duas capas (uma na frente e outra atrás) e não importa de que lado o leitor comece a conhecer a história das duas meninas. Entre uma página e outra, fotografias e colagens ilustram a narrativa. A ideia do Projeto Encontros começou por acaso, quanto Margarida desembarcou em Moçambique para ser professora em um campo de refugiados no ano de 2009. Mais tarde, ela descobriu a paixão por trabalhar a comunicação entre as crianças com a ajuda dos diários visuais.

Assista ao vídeo produzido sobre Eva na Faculdade de Artes da Universidade de Brighton, na Inglaterra:

Em entrevista à Folha de São Paulo, ela contou que mais títulos que são resultados do projeto estão por vir. “Este é o primeiro de vários livros sobre esses encontros que irei lançar nos próximos meses e anos”, antecipa. No Brasil, o projeto Encontros deu as caras na reserva de Uatumã, no norte do pais. Durante um mês em 2011, diversas pessoas da comunidade fizeram seus registros. Primeiro as histórias eram contadas nas escolas, depois as famílias dos alunos também quiseram participar. Segundo Margarida, o próximo trabalho se chama Yara e contará justamente sobre essa experiência na Amazônia.

Vimos na Folha de São Paulo