Os ilustradores de D. Quixote

Os ilustradores de D. QuixoteDylan Luder / unsplash

Em 2005 foi comemorado o quarto centenário da clássica obra do espanhol Miguel de Cervantes. Ditosa data não poderia deixar de motivar homenagens ao célebre cavaleiro andante. Uma delas foi feita pela Biblioteca Nacional de Portugal, que, para marcar o 400º aniversário do livro Dom Quixote de La Mancha, preparou uma exposição intitulada Os Ilustradores de Quixote, que relembra as andanças do personagem através das imagens criadas com tinta e papel. Para divulgar a Mostra também para o mundo, foi criado um site, em que é possível passear pelas muitas versões do Cavaleiro da Triste Figura. O endereço reúne virtualmente todas as imagens exibidas em território português e ainda diversas informações sobre os artistas e sobre a obra.

O esforço para reunir todo o material dispensaria explicações, mas o diretor Biblioteca Nacional, Diogo Pires Aurélio, fez questão de ressaltar a importância da obra. “O seu relevo na história da literatura enquanto marco de chegada à modernidade, a projeção que de imediato alcançou por todo o mundo enquanto expressão e quinta-essência do humanismo, o fascínio que continua a suscitar na legião dos seus leitores e comentadores enquanto obra clássica e intemporal, era mais do que suficiente para assinalarmos a data. Mas o Quijote, além disso, é também o livro dos livros, o livro que melhor encarna o espírito das bibliotecas. Comemorar na Biblioteca Nacional o seu aparecimento reveste-se, pois, de um duplo significado, que tem ao mesmo tempo a haver com a obra de Cervantes e com os livros em geral, dos quais ela se constituiu em lugar privilegiado e único de celebração”, destaca no site.

Afinal, D. Quixote é, antes de tudo, um apaixonado pela literatura. Depois de tanto mergulhar nos livros de cavalaria e admirar os grandes feitos dos membros da Cavalaria Andante, o engenhoso fidalgo passa a acreditar ser também um de seus honrosos integrantes, confundindo realidade e ficção. Passa a ser protagonista das histórias que imagina viver e suas façanhas ganham também as páginas de livros dentro da narrativa criada por Cervantes – e a realidade dessas histórias dentro das histórias dentro das histórias é colocada em cheque.

Comece abaixo suas próprias andanças pelas imagens do Cavaleiro e visite o site para conhecer mais sobre Alfredo MoraisÂngelo R. MartiEduardo T. CoelhoFrancisco PastorGustave DoréJúlio PomarLima de Freitas,Louis de SurugueManuel Macedo e Salvador DaliOs Ilustradores de Quixote: 

   

Jessica Soares

As páginas amareladas, a poeira da capa, o lugar escondido no armário em que esperava por ser desbravado – a história sempre teve início antes das palavras. Nunca pisei no solo de outro planeta. Mas, na falta de naves, aviões e ônibus de viagem, embarquei nas páginas dos livros, que nunca falharam em me levar para longe.