Além das palavras

Além das palavrasRedd Angelo / unsplash

Nem só de palavras, ou mais especificamente versos, se resume a obra de Sylvia Plath. A poetisa, nascida nos Estados Unidos em 1932, tinha uma habilidade especial com as imagens. Os desenhos feitos por ela revelam um olhar delicado e apurado, acompanhado de um cuidado com os detalhes e uma curiosidade pelo mundo a sua volta. Recentemente, 44 esboços feitos à caneta e à tinta por Plath foram exibidos na Mayor Gallery, em Londres.


 

 

 

 

 

A coletânea de poemas The Colossus foi a primeira obra de Sylvia Plath a ser publicada, em 1960, e a única que a autora chegou a ver. Em 1963, a poetisa tirou a própria vida. Todas as outras obras foram publicadas depois de sua morte. A mais significativa delas é Ariel, de 1965, que traz poemas escritos nas últimas semanas de vida de Plath.

 

 

 

 

 

A americana também teve um romance e um livro de contos publicados, respectivamente The Bell Jar (no Brasil, foi publicado como A Redoma de Vidro) e Johnny Panic and the Bible of Dreams (publicado em Portugal como Zé Susto e a Bíblia dos Sonhos).

 

 

 

 

Uma boa forma de conhecer mais sobre a poetisa americana é pelo filme Sylvia Plath – Paixão Além das Palavras, dirigido Christine Jeffs, que conta a história conturbada do amor entre Sylvia Plath e o poeta Ted Hughes.

Vimos no Brain Pickings

Thais Marinho

Ainda são poucos os livros na minha estante e muitos na lista para serem lidos, mas a paixão por eles já está há muito tempo instalada. Hoje, cá estou, quase ex-jornalista, estudante de Letras, atualmente em terras hermanas, desbravando o argentinês e as literaturas hispano-americanas.