[Flip] Off Flip

[Flip] Off FlipBrandon Redfern / reprodução

Mesas de debate, lançamentos de livros, atividades culturais e oficinas. Ao todo, cerca de 120 escritores fazem parte da programação, além de coletivos e artistas diversos. Tudo isso em Paraty entre os dias 4 e 8 de julho. Um doce para quem adivinhar que evento é esse. Errou quem pensou na Flip.

O Circuito Paralelo de Ideias – Off Flip com nasceu em paralelo com a Festa Literária Internacional de Paraty e de forma independente com a proposta de abrigar atrações que não cabiam no evento oficial e dar destaque para os produtos locais que já existiam e não tinham chance de estar na programação da Festa. “Quando os organizadores da Flip chegaram à cidade com a proposta do evento, houve um certa preocupação por parte da comunidade cultural local porque o evento vinha fechado, embrulhado com laço de fita. Ele era impermeável às questões da cidade. Naquela época houve um certo incômodo de a festa não ter a permeabilidade para mostrar os projetos que já existem aqui”, explica a organizadora da Off Flip, Lia Capovilla.

Desde a primeira Flip, em 2003, já houve um movimento de artistas e produtores locais que se reuniram para discutir a Festa Literária, mas oficialmente o evento paralelo acontece há oito anos. A programação é intensa e cabe escritores, artistas e coletivos tanto locais como de outros lugares.

A grade de atividades é organizada a partir da procura de pessoas que querem apresentar seu trabalho em Paraty, neste momento do ano em que os olhares estão voltados para a cidade. “Tudo o que acontece é espontanêo. A gente não tem uma programação fixa. Temos os espaços, mas não fechamos de antemão qual vai ser o grupo participante. Recebemos a demanda que chega”, afirma Lia Capovilla. A programação é espalhada pela cidade, inclusive fora do centro histórico para chegar à população de Paraty.

Voltando à Flip
Até o dia 8, domingo, está sendo realizada a Festa Literária Internacional de Paraty. As atrações são realizadas no Centro Histórico da cidade, nos espaços oficiais do evento e nas Casas de parceiros, como a Casa do IMS e a Casa Folha. A programação principal está sendo transmitida ao vivo pela internet. O Pra Ler está na cidade acompanhando o evento. Fique de olho no site e na programação diária da Rádio UFMG Educativa.

Thais Marinho

Ainda são poucos os livros na minha estante e muitos na lista para serem lidos, mas a paixão por eles já está há muito tempo instalada. Hoje, cá estou, quase ex-jornalista, estudante de Letras, atualmente em terras hermanas, desbravando o argentinês e as literaturas hispano-americanas.