Para os perdidos e nunca esquecidos

Para os perdidos e nunca esquecidosDylan Luder / unsplash

Cercado diariamente por imagens e ideias, o diretor de filmes publicitários Cole Webley conhecia bem a sensação de estar perdido em um amontoado de informações – e, principalmente, dentro de si mesmo. Para ganhar novas forças e tentar se encontrar, Webley se aventurou na arte. Imagens, música e palavras se juntam e resultam no poema visual For those lost, just not forgotten. 

Para tornar o projeto pessoal realidade, o publicitário contou com a ajuda do diretor de arte brasileiro radicado em Nova York, Chateau Bezerra. Webley mostrou ao amigo as primeiras imagens em que trabalhava e isso inspirou o publicitário a compor as estrofes que são narradas no vídeo pela locutora profissional Jessica Vizzone. Abaixo você confere os versos visuais e escritos:

In the vacuum of leaving and being left,
People are made.
The loved and lost.
The rejected and the survivor.

Life disciplines in silence.
Teaching when our mentors are gone.
In the light that creates shadows,
The darkness that craves the Sun.

Our comings; and our goings.
Our meetings and departings.
Make of boys, fathers
and women, daughters.

And the people that are made.
In the vacuum of leaving and being left,
Are never lost, just forgotten

Jessica Soares

As páginas amareladas, a poeira da capa, o lugar escondido no armário em que esperava por ser desbravado – a história sempre teve início antes das palavras. Nunca pisei no solo de outro planeta. Mas, na falta de naves, aviões e ônibus de viagem, embarquei nas páginas dos livros, que nunca falharam em me levar para longe.