O Coronel e o lobisomem em animação

O Coronel e o lobisomem em animaçãoDylan Luder / unsplash

Recheado de alusões ao folclore brasileiro, O Coronel e o lobisomem é o título mais famoso do autor fluminense José Cândido de Carvalho. Para muitos críticos, a obra regionalista se aproxima do estilo empregado em clássicos de Guimarães Rosa. Talvez pela forte oralidade da narrativa ou o carisma do protagonista, o livro ainda serviu de referência para vários outros artistas.

Só no cinema, foram duas adaptações: uma em 1979 em filme de Alcino Diniz e outra em 2005 sob a batuta do diretor Maurício Farias. A televisão pediu a trama emprestada para uma novela de 1982, na TV Cultura, e um programa especial de Guel Arraes em 1995, na Rede Globo. Até a música pegou carona nessa história. O cantor mineiro Milton Nascimento tem um álbum com o mesmo nome do romance, que serviu de trilha sonora para o filme de Farias.

O embate entre o decadente militar e o lendário homem-lobo também chegou ao mundo da animação. Com direção do cineasta Ítalo Cajueiro e colegas, a produção de 2002 ganhou prêmios nacionais, além de honrarias no Mato Grosso, na Bahia e no Ceará.

Confira essa versão de O Coronel e o Lobisomem:

Victor Vieira

Não leio bula de remédio. Falar isso seria exagero e estou longe de virar hipocondríaco. Mas é verdade que com as letras arrisquei quase tudo. No jornalismo, aprendi a espremer palavras para sair notícia. A ficção me ensinou a percorrer lugares na distância entre uma prateleira e outra. E escrever garante, a mim e a quem mais embarcar, novos roteiros para essas viagens.

Últimos posts por Victor Vieira (exibir todos)