Livros transformados em gráficos

Livros transformados em gráficosDylan Luder / unsplash

Desde o final de março o Publisher Weekly vem fazendo uma coisa bem divertida: transformar livros consagrados em gráficos de pizza. Tudo começou com Submundo, de Don DeLillo. As 827 páginas da versão em inglês foram estudas pela equipe do site, que afirmou que “as porcentagens são exatas, produto de três meses de experimentos no bunker da PWxyz, instalado em um lugar no subsolo que ninguém nunca ouviu falar”. Outro livro que também foi transformado em gráfico foi Madame Bovary, de Gustave Flaubert, composto basicamente por 70% Emma triste e 10% Emma alegre.

Abaixo nos trazemos a tradução dos outros dois gráficos feitos pelo Publisher Weekly: Crime e Castigo e A Metamorfose. Quem já leu os livros concorda com eles?

Brunin Assis

Cheirei um livro pela primeira vez aos quatro anos. Aos dez já era frequentador de bibliotecas. Aos quinze comecei a consumir exemplares mais pesados. Aos vinte não conseguia mais sair de casa sem um livro. Hoje sonho em ter uma casa cheia deles, mas tenho medo de ser preso por tráfico de cultura.