Dez “errinhos” em Harry Potter

Dez "errinhos" em Harry PotterDylan Luder / unsplash

Se Harry James Potter fosse real, dificilmente teria algo para pedir no seu aniversário de 32 anos. Famoso no mundo inteiro, o bruxo nascido no dia 31 de julho de 1980, a essa altura estaria bilionário com os direitos autorais de sua “biografia precoce” e já poderia ter comprado a maior parte das coisas que os reles mortais ambicionam. Isso sem contar, claro, as infinitas possibilidades para quem tem poderes mágicos de fato.

Porém, Harry não passa de um personagem criado por J.K. Rowling – autora que, não por coincidência, também aniversaria no dia 31 de julho – e as histórias contadas na mundialmente renomada série de sete romances infanto-juvenis está longe de ser verdadeira. Para provar isso, o site Flavorwire, preparou um presente diferente para os fãs da saga. A colunista do portal, Heba Hasan, separou dez grandes e intrigantes “erros” no universo de Potter. E você confere a versão em português da lista de Hasan, aqui no Pra Ler.

1 – Por que Harry ainda usa óculos?
Cicatrizar ossos em segundos, tudo bem. Se você precisa transformar-se por completo em outra pessoa, sem problemas. Agora, curar uma leve miopia já é demais para as milagrosas receitas do Livro de Poções do Príncipe Mestiço? Óculos definitivamente podem ser acessórios bem inconvenientes quando se está nos ares, sobre uma vassoura, e no meio de uma batalha contra o mal.

2 – Por que todos os mágicos são vintage?
Segundo os livros, os sete anos de estudos de Harry Potter aconteceram na década de 1990, não no início do século passado. Mas, mesmo assim, canetas esferográficas não fazem muito a cabeça dos trabalhadores do Ministério da Magia ou de qualquer outro personagem de Rowling. E, cá entre nós, o que é mais rápido e prático: fazer uma ligação telefônica ou mandar uma coruja?

3 – Qual é a do mascote da Lufa-lufa?
O leão da Grifinória é corajosos, a cobra representa a malícia dos sonserinos e a águia tem a excelência refinada dos membros da Corvinal. Agora, e o texugo? Convenhamos que não é muito comum esse bichinho ser usado como símbolo de algo, se é que já foi alguma vez… Pobres alunos da Lufa-lufa, como se eles já não tivessem o bastante para se queixar.

 

4 – Como a magia pode coexistir com o Cristianismo?
Nos livros de Potter, as comemorações do Natal transcendem a divisão entre bruxos e trouxas. Mas, como é que os conceitos de Deus, Jesus e milagres podem conviver com magos, pra quem é fácil transformar água em vinho, voltar no tempo e ressuscitar em forma de fantasma?

5 – Por que tudo em Harry Potter é tão focado na Europa?
No livro Harry Potter e o Cálice de Fogo, os leitores são apresentados a outras três grandes escolas de bruxaria que compõem o Torneio Tribruxo: todas na Europa! Hogwarts é britânica, Beauxbatons fica na França e Durmstrang está em algum lugar do gélido e montanhoso norte europeu. Cadê os americanos? Os africanos? Nem os asiáticos, que sempre são destaque quando o assunto é educação, aparecem nos livros de Rowling. Justiça seja feita: uma escola nos Estados Unidos e outra no Brasil (Gui Weasley teria uma “amiga” por aqui) são mencionadas. Mas ainda fica a dúvida: será que Você-Sabe-Quem causava tanto medo na Arábia Saudita quanto no Beco Diagonal?

6 – E antes dos onze?
Mesmo que você tenha nascido bruxo, só pode entrar em Hogwarts depois do 11º aniversário. Consequentemente, só consegue sua varinha mágica depois dessa data. Tire a autorização para uso de magia e a varinha de uma criança bruxa, o que sobra? Será que os jovens Weasley também frequentaram escolas públicas, assim como qualquer trouxa?

7 – Como o pai e a mãe de Hagrid encomendaram esse “bebezinho”?
É sabido que a mãe de Hagrid foi uma gigante e seu pai um humano bruxo. Os gigantes têm entre seis e sete metros de altura… Sério, como foi que isso aconteceu?

 

8 – Qual a opção sexual de Voldemort?
A única coisa que é dita na saga britânica sobre esse assunto é que Você-Sabe-Quem é “incapaz de amar”. Ok, amar. Mas e sentir atração? Desejo? Vontade de dar uns amassos? Será que rolaria alguma coisa entre Voldemort e Bellatrix? Se quem desdenha quer comprar, nem Lúcio Malfoy poderia ser descartado da lista de possíveis affairs do Lorde das Trevas.

9 – Qual será a primeira reação de pais trouxas ao descobrirem que seus filhos são bruxos?
Chega uma carta dizendo que seu filho de onze anos tem que ir para uma escola “mágica”, um internato onde ele deverá estudar por sete anos. Qualquer pai ou mãe em sã consciência desconfiaria dessa história. E, mesmo que acreditassem, não se preocupariam com os riscos que essa vida de bruxo representa? Será que os pais de Hermione, por exemplo, desconfiaram de quantas vezes a filha deles quase foi morta, antes de ela mesma apagar a memória dos progenitores no sétimo livro?

10 – O que os bruxos leem por diversão?
Obras literárias ou personagens lendo livros de ficção literária raramente aparecem na saga de Harry Potter. É claro que, seja onde for, adolescentes não são os maiores leitores que se pode encontrar. Mas nem mesmo a traça de livros, Hermione Granger, deu bandeira com um Dickens ou um Hemingway debaixo do braço durante sete anos!

 

 

 

Vimos no Flavorwire
Imagens: internet 

Ennio Rodrigues

Adoro as mais improváveis viagens que se pode imaginar a partir de um texto, até as divergentes. Não sou leitor precoce, mas tenho uma ótima arma: curiosidade. D’O Guia do Mochileiro das Galáxias ao Machado. Foi um amigo que disse certa vez e concordo: “nem que passasse a vida inteira a ler, terminaria todos os Clássicos! Em vez disso, prefiro apenas tentar encontrar livros que me tirem do lugar”.