Guerra e Paz em HQ

Guerra e Paz em HQRedd Angelo / unsplash

De cerca de mil páginas em prosa para apenas cento e dezesseis em quadrinhos. A adaptação de Guerra e Paz (L&PM Editores) para HQ é um desafio e tanto – não só pelo tamanho. Escrito por Leon Tolstói e considerado um dos romances mais volumosos de todos os tempos, o livro fala do cotidiano da Rússia, país natal do autor, na época de Napoleão Bonaparte. A estrutura narrativa complexa, com inúmeros personagens, e a forma rica como os relacionamentos e sentimentos humanos são retratados, fazem de Guerra e Paz uma das grandes obras da literatura mundial.

A adaptação foi feita pelo roteirista Frédéric Brémaud e pelo ilustrador Thomas Campi. A HQ, parte da série Clássicos da Literatura em Quadrinhos, aborda o período entre 1805 e 1812, passando pela Batalha de Austerlitz e a trágica retirada dos franceses, que termina com o massacre dos soldados na travessia do Berezina. A história em quadrinhos traz ainda 18 páginas sobre o autor, a obra e a época em que ele viveu.

Originalmente, Guerra e Paz foi publicado em capítulos na revista Mensageiro Russo, entre 1865 e 1869. A obra, segundo Tolstói, não é um romance, nem um poema, ou mesmo uma crônica histórica. Justamente por quebrar com o conceito de romance aceito na época, Guerra e Paz é tão revolucionário. Resumindo: seja em quadrinhos ou em prosa, o livro é um clássico.



Thais Marinho

Ainda são poucos os livros na minha estante e muitos na lista para serem lidos, mas a paixão por eles já está há muito tempo instalada. Hoje, cá estou, quase ex-jornalista, estudante de Letras, atualmente em terras hermanas, desbravando o argentinês e as literaturas hispano-americanas.