Bob Dylan vencedor do Nobel da Literatura?

O músico aparece como segundo mais cotado para o prêmio no site Ladbrokes
Bob Dylan vencedor do Nobel da Literatura?Divulgação

No que depender dos usuários do Ladbrokes, o próximo vencedor do prêmio Nobel da Literatura pode ser Bob Dylan. No site de apostas online, que é um dos maiores do mundo e agrega palpites dos mais diversos cantos do planeta, o músico (cantor, compositor, escritor e artista) aparece como segundo mais cotado para o prêmio, atrás apenas do prestigiado escritor japonês Haruki Murakami, autor de livros como 1Q84Após O Anoitecer e, mais recentemente, Norwegian Wood.

Segundo informações fornecidas ao The Guardian pelo porta-voz da Ladbrokes, Alex Donohue, a aposta média em Dylan gira em torno de 40 libras, valor considerado alto neste mercado. Apostas ainda mais generosas, de mais de 100 libras, fizeram com que o músico subisse no ranking este ano. Isso significa que, no caso da vitória do músico, seriam pagas 10 libras para cada libra apostada – nada mal.

Mas, antes de sair fazendo sua aposta no músico, é preciso entender melhor o funcionamento do prêmio. Na boca do povo, Dylan está anualmente na corrida pela medalha. No site de apostas, ele sempre está entre os mais cotados. Já entre os membros da tradicional Academia Sueca, a história é bem diferente. Apesar das altas apostas registradas e da prolífica carreira de Dylan em suas várias versões de si mesmo (como também já falamos aqui), arrematar a medalha não é tarefa simples. O Prêmio Nobel prestigia, desde 1901, os autores que tenham produzido o mais distinto trabalho através da literatura, levando em consideração toda sua obra, estilo e filosofia. Apenas para aparecer entre os indicados ao prêmio é necessário ser indicado ou receber o “convite” do Comitê do Nobel da Literatura (todas as burocracias literárias que envolvem o Nobel da Literatura foram explicadas aqui no Pra Ler).

Mesmo com chances remotas, a aposta no cantor não é absurda. O artista, que acaba de lançar o seu 35º álbum de estúdio, Tempest, já inspirou centenas de livros e teses, e acumula uma série de prêmios na música – são 11 Grammys, um Globo de Ouro e um Oscar pela canção Things have changed, do filme Garotos Incríveis (2000). Em 1966 lançou o livro Tarantula, publicado no Brasil em 1986 pela Brasiliense, e assina sua auto-biografia Crônicas – Volume 1, lançada em 2005. Atualmente, Dylan está trabalhando no segundo volume do livro sobre sua vida. Compositor talentoso, o respeitado músico também já teve seu trabalho reconhecido no mundo literário: em 2008 recebeu uma menção especial do prêmio Pulitzer, em reconhecimento ao seu “profundo impacto na música popular e na cultura americana, marcado por composições líricas de força poética extraordinária”.

Jessica Soares

As páginas amareladas, a poeira da capa, o lugar escondido no armário em que esperava por ser desbravado – a história sempre teve início antes das palavras. Nunca pisei no solo de outro planeta. Mas, na falta de naves, aviões e ônibus de viagem, embarquei nas páginas dos livros, que nunca falharam em me levar para longe.