Moby Dick em áudio

Moby Dick em áudioDylan Luder / unsplash

Um capítulo por dia, durante quatro meses. 135 narradores, para cada um dos 135 capítulos, que são ilustrados por 135 imagens, de 135 artistas diferentes. Tudo para “criar uma nova maneira de contar a história de Moby Dick para o público do século XXI”. Esse é Moby Dick Big Read, projeto que faz uma releitura da clássica obra de Herman Melville e iniciou as atividades no último dia 16 de setembro.

A ideia surgiu durante um simpósio/exibição sobre baleias, realizado em 2011 na Peninsula Arts, um espaço dedicado à arte contemporânea na Plymouth University, Inglaterra. Lá estava em exibição a mostra Dominion, criada pela artista britânica Angela Cockayne e pelo escritor Philip Hoare. Inspirados pelo interesse mútuo em baleias e pela obra de Melville, os dois então decidiram trabalhar juntos novamente. Com a ideia em mente, o próximo passo foi convidar artistas, escritores, músicos, cientistas e acadêmicos para participar. A resposta foi tão positiva que o espaço da Peninsula Artsficou pequeno e Moby Dick Big Read se tornou um grande projeto online. Segundo Hoare, “a natureza digressiva de Moby Dick combina com o meio online. O livro nunca foi editado. Ele realmente se parece com uma espécia de blog”.

As leituras serão feitas tanto por celebridades quanto por pessoas comuns, como pescadores, crianças e até mesmo padres. Quem narrou o primeiro capítulo foi a premiada atriz britânica Tilda Swinton, seguida por nomes como Simon CallowStephen Fry e Mary Norris. Quem também fará uma participação especial é o atual primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, que narrará o capítulo 30. Com relação às ilustrações, apenas 40% foram feitas exclusivamente para o projeto, já que, de acordo com Hoare, muitas já existiam. “É extraordinário o número de artistas contemporâneos que se inspiram em Moby Dick“, disse ao The New York Times.

Se você se interessou pelo projeto, corra que dá tempo de acompanhar em tempo real. Até o momento foram disponibilizados os primeiros 10 capítulos, que podem ser baixados via iTunesSouncloudRSS Feed ou no próprio site. Vale lembrar que Moby Dick já está disponível em domínio público e pode ser lido, em inglês, aqui.

Vimos n’O Globo, com informações do Open Culture

Brunin Assis

Cheirei um livro pela primeira vez aos quatro anos. Aos dez já era frequentador de bibliotecas. Aos quinze comecei a consumir exemplares mais pesados. Aos vinte não conseguia mais sair de casa sem um livro. Hoje sonho em ter uma casa cheia deles, mas tenho medo de ser preso por tráfico de cultura.