Novíssimos

NovíssimosRedd Angelo / unsplash

João Ricardo Pedro , Nuno Camarneiro, Patrícia Portela, Patrícia Reis e Sandro William Junqueira. Você já ouviu falar em algum desses escritores? São novos nomes da literatura portuguesa e agora você tem um ótimo motivo para conhecê-los.

Como parte das comemorações do “Ano de Portugal no Brasil”, a editora Leya está lançando uma série de livros com as vozes mais emblemáticas da nova literatura portuguesa. A coleção, que vai contar com dez obras, se chamará Novíssimos.

Já falamos sobre as atividades do “Ano de Portugal no Brasil” aqui no Pra Ler. O evento teve início em setembro e pretende apresentar a produção cultural contemporânea de Portugal aos brasileiros. O lançamento da Novíssimos é uma das ações na área de literatura.

Para escolher quais nomes entrariam na coleção, a editora se voltou para o seu próprio catálogo e o catálogo de selos que pertencem ao grupo editorial Leya em busca de originalidade e qualidade literária. Entre os selecionados, três acabaram de publicar seu primeiro romance, um já tem quatro livros no mercado e os dois mais velhos nasceram em 1964 e 1967.

A ideia da série não é fazer um retrato geracional da literatura portuguesa ou escolher autores que compartilhem dos mesmos traços estéticos ou ideológicos. O objetivo é apresentar a boa – e nova – produção literária de Portugal.

Até agora foram publicados cinco títulos: O teu rosto será o último, de João Ricardo Pedro; No meu peito não cabem pássaros, de Nuno Camarneiro; Para cima e não para norte, de Patrícia Portela; Por este mundo acima, de Patrícia Reis; e Um piano para cavalos altos, de Sandro William Junqueira.

Em 2013, outros cinco serão lançados: Anatomia dos mártires, de João Tordo; Deixem passar o homem invisível, de Rui Cardoso Martins; Deixem falar as pedras, de David Machado; Rio de homem, de André Gago; e Sandokan & Bakunine, de Bruno Margo.

Vimos no Blog Casmurros

Thais Marinho

Ainda são poucos os livros na minha estante e muitos na lista para serem lidos, mas a paixão por eles já está há muito tempo instalada. Hoje, cá estou, quase ex-jornalista, estudante de Letras, atualmente em terras hermanas, desbravando o argentinês e as literaturas hispano-americanas.